Perfeita Ilusão

As famosas redes sociais estão cada vez mais em alta e a quantidade desses meios de comunicação são diversos. Há muitas redes é verdade, mas pelo menos três delas são muito conhecidas: Facebook, Instagram e Twitter.

Cada vez mais a vida real tem se misturado com a vida ilusória dessas redes. Uma pesquisa realizada em fevereiro de 2016 pela Universidade de Chicago, nos Estados Unidos aponta que é mais fácil resistir ao vício do cigarro e do álcool do que o de acessar o Facebook e o Twitter.

Uma outra pesquisa realizada pela Universidade de Pittsburgh, também nos Estados Unidos, aponta que o uso excessivo de redes sociais pode causar depressão em uma pessoa. Foram avaliadas quase 1,8 mil pessoas de idade entre 19 e 32 anos e a quantidade de vezes em que elas acessavam suas redes por dia. A maior causa dessa depressão seria motivada pela comparação da vida delas com outras pessoas de sua faixa etária, porém aos seus olhos, mais bem sucedidas do que elas, o que lhes causava angústia e depressão.

Devido a tudo isso eu sinto a necessidade de contar um fato real que aconteceu comigo.

Há cerca de 3 anos atrás eu tinha mais ou menos 2 mil seguidores no meu Instagram. Para uma pessoa normal é um número louvável. E eu fazia um comparativo com algumas outras pessoas que não revelarei. Uma delas tinha menos seguidores do que eu e de um dia para o outro ela pulou de seus mil e poucos seguidores para 10 mil seguidores. Eu fiquei chocada! Como numa disputa pessoal eu não queria ter menos seguidores do que ela, então passei a dedicar 1h do meu dia todos os dias pedindo para as pessoas me seguirem. Foi então que eu alcancei 7 mil seguidores, mas nessa altura essa mesma pessoa já estava com 25 mil. Então eu passei a dedicar mais horas do meu dia a pedir que as pessoas me seguissem, mas por maior que fosse meu esforço eu não conseguia atingir um número tão alto em tão pouco tempo como ela.

Foi então que eu decidi pesquisar no Google como conseguir mais seguidores e a resposta mais fácil e tentadora foi: compre! Nossa que sensacional, era isso que a pessoa fazia e eu perdendo meu tempo pedindo para que me seguissem. E foi isso que eu fiz, comprei seguidores e vi meu número dobrar. A vantagem é que automaticamente muitas pessoas passam a te seguir, você ganha certa visibilidade, mas as desvantagens são que os seguidores comprados vão deixando de te seguir. E isso se torna um vício: comprar para repor seguidores. E o mesmo acontece com as curtidas. De repente uma pessoa posta uma foto mais ou menos e tem 800 curtidas e você que postou uma foto bacana não passa de 250.

Pois bem, eu vi essa pessoa bater 85 mil seguidores, assim como pude registrar o momento de uma Friends FHits com mais de 200 mil seguidores ter 140 curtidas numa foto e um minuto depois pular para 3.500 (esse inclusive eu tirei print da tela do celular, pois eu não conseguia de fato acreditar). Foi então que eu cai em mim e pensei: quanta bobagem! Tudo uma perfeita ilusão! Dali em diante deixei essa vaidade de lado, aceitei que talvez minha foto não tenha 1.000 curtidas, mas as que tem são verdadeiras. Sigo perdendo os seguidores que comprei, ganhando alguns seguidores de forma lenta e verídica, mas já não tem peso quando reflito sobre quem eu sou.

O pior de tudo é comparar a sua vida com a vida da digital influencer ou blogueira famosa. Todos somos humanos e enfrentamos lutas, mas a verdade é que ninguém vai expor sua dor nas redes sociais. Eu acredito que algumas influenciadoras tenham sim muitos seguidores; inclusive eu sigo algumas e acho bem legal. Mas vou te dizer que já vi muita gente que eu acompanho dobrar, triplicar seguidores e curtidas do dia para a noite.

Então o meu conselho é, saiba quem é você. Não o importa o que o outro mostre que tem em sua rede social, a maioria das pessoas que exibem grifes compram elas falsificadas, pode acreditar. É bem melhor você comprar algo normal e original do que comprar um  produto fake, para se mostrar para pessoas que nem tem relevância em sua vida.

Além do mais, aquela influenciadora que você inveja não vai te indicar o cabeleireiro da sua cidade, a manicure do seu bairro ou aquela roupa mais em conta que você pode pagar. Eu já procurei por vários profissionais que a minha amiga anônima do instagram ou do facebook propagou. Pense nisso!

Gaste seu tempo, sua energia com projetos de crescimento pessoal. Não acredite em tudo o que vê e se você tem tendência a acreditar, pare de ver. Se afaste daquilo que te afasta de você mesmo. Não faça parte de estatísticas negativas. Use suas redes sociais para diversão, trabalho ou algo produtivo, mas nunca para diminuir quem você é. Você é especial; único! Você é Você.

Espero que sirva para uma reflexão inovadora em sua vida. Curta e compartilhe com seus amigos; creio que isso pode ajudar muita gente. See you! xoxo

Um comentário

  1. Impressionante o seu relato! Que bom que você passou a ter outro relacionamento com as redes sociais. Pois realmente comparar-se com outros pode causar um enorme mal-estar e levar à depressão. Sem contar que tudo isso para quê? Apenas deixa-se de viver a vida em prol dessa ilusão.

    Curtir

Deixe uma resposta para Bia Ribeiro Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s